segunda-feira, 11 de março de 2013

Benditas Gorduras que não Engordam e Promovem Saúde

Gorduras que não engordam

Quando se fala em emagrecer a gordura é considerada uma das vilãs a se evitar. Frituras? Nem pensar!

Pensamos logo em uma comida seca e sem graça.

Acontece que as gorduras desempenham um papel importante em uma dieta saudável. Também são necessárias no processo digestivo. Ingeridas juntamente com o carboidrato, por exemplo, elas retardam a velocidade com a qual o estômago age sobre os carboidratos.

Por isso vamos falar de algumas gorduras alimentares que são ricas em nutrientes e ótimas para manter sua linha da cintura na medida certa.

  1. Azeite de Oliva

  2. O azeite  evita o acúmulo de gordura no abdômen, que provoca diabetes e doenças cardiovasculares.

    O azeite é um óleo saudável que pode ser usado para refogar, assar, e fazer salada Este óleo fantástico é rico em gordura monoinsaturada e antioxidante, como clorofila, carotenóides e vitamina E.
      O azeite é ótimo na prevenção contra o câncer, no controle do diabetes,
      excelente para reduzir a pressão arterial, para diminuir a gravidade da asma e da artrite, combate a osteoporose e inflamações
      Incluir o azeite na sua dieta também pode ajudar a manter o peso mais baixo.
      Tradicionalmente usado em saladas, o azeite pode ser consumido de várias formas. Basta um fio dourado de azeite para que a torrada dura e seca ganhe textura macia e sabor especial. Um sanduíche de pão integral com azeite, salpicado de orégano e queijo branco é uma delícia
       
       

                   2.  Óleo de Coco

                    O óleo de coco teve uma má reputação por ser composto de gordura saturada. A orientação era para ficar longe desse tipo de gordura.
                Entretanto, a gordura saturada no óleo de coco é diferente da gordura saturada encontrada nos produtos de origem animal.
                Os ácidos gordos do óleo de coco são triglicérides de cadeia média, que são facilmente metabolizados e utilizados como energia pelo organismo. Cientistas o comparam ao leite materno.
                A pesquisa sugere que esses ácidos graxos podem impulsionar seu metabolismo, promover a perda de peso e aumentar o HDL, o colesterol bom,
                Produtos derivados do coco oferecem uma variedade de benefícios para a saúde.
                O óleo de coco é um óleo excelente para cozinhar; pode ser adicionado à salada, aveia e a outros pratos.
                O óleo de coco tem propriedades antimicrobianas, antibacterianas, e, anticancerígenas.
                Ele melhora a digestão, a absorção de nutrientes e a saúde intestinal. Ele proporciona benefícios cardiovasculares e ajuda a controlar o diabetes tipo 2.
                O óleo de coco promove a saúde do fígado, do rim e apoia o sistema imunitário.
                Ele também melhora o metabolismo, promove energia e auxilia no controle de peso.

                3 .  Abacates 


                Abacates são frutos fantásticos, com toneladas de benefícios nutricionais.
                Óleo de AbacateEles são uma excelente fonte de glutationa, um poderoso antioxidante que ajuda a limpar e proteger o seu corpo através da desintoxicação, ajuda a remover os metais pesados e combate os radicais livres.

                O antioxidante glutationa ajuda a manter o sistema imunológico saudável e retarda o processo de envelhecimento. Abacates são ricos em ácido fólico, que tem sido indicado  para diminuir a incidência de doença cardíaca e derrame. Eles também são a melhor fonte de vitamina ‘E’, que protege contra muitas doenças e ajuda a manter a saúde de uma forma geral.
                Além de todos esses benefícios, estudos têm mostrado que  certos nutrientes são melhor absorvidos quando comidos com um abacate.
                Desfrute do abacate em um sanduíche, em uma salada ou em outros pratos. Crie a sua receita com abacate.

                4 .  Frutos Oleaginosos 


                 As nozes são  uma das melhores fontes de ácido alfa-lenolenic, um tipo de ômega 3 que mantem o coração saudável. Os ômegas 3 oferecem numerosos benefícios para a saúde. Desde a diminuição do colesterol, até a prevenção de doenças. Os frutos oleaginosos  também contêm fibras solúveis e vitamina E. As fibras ajudam a manter o colesterol e a glicose em níveis benéficos à saúde, auxiliam na função intestinal, enquanto a  vitamina E é um poderoso antioxidante.
                A vitamina E é essencial para a função imunológica adequada, para manter uma pele saudável e para a formação e recuperação muscular.
                Amêndoas, nozes e castanhas podem ser consumidas em saladas, barras de cereais, e em receitas culinárias mais sofisticadas; manteiga é outra forma deliciosa de aproveitar os nutrientes dos frutos oleaginosos.
                  Com uma combinação excelente de nutrientes, esses frutos atuam em uma série de frentes:
                  •    Equilibram a tiróide (evitando oscilações de peso);
                  •    Previnem tumores;
                  •    Fortalecem o sistema imunológico;
                  •    Protegem contra a ação dos radicais livres;
                  •    Possuem ação cicatrizante;
                  •    Combatem o envelhecimento das células;
                  •    Combatem a queda de cabelo;
                  •    Melhoram a memória;
                  •    Fortalecem a circulação do sangue;
                  •    Combatem o mau humor;
                  •    Promovem a diminuição do LDL (colesterol ruim) e o aumento do HDL (colesterol bom);
                  •    Auxiliam no controle da pressão arterial;
                  •    Proporcionam alivio no período da TPM (tensão pré menstrual);
                  •    Fortalecem os ossos e os músculos;
                O segredo para  manter a saúde é comer com moderação. Os frutos oleaginosos, são calóricos e por isso devem ser ingeridos em pequenas proporções.

                Fonte:
                http://www.mindbodygreen.com/1-7592-1/5-fats-that-dont-make-you-fat.html
                http://maisequilibrio.terra.com.br/frutas-oleaginosas-2-1-1-382.html
                http://www1.folha.uol.com.br/folha/colunas/nutricaoesaude/ult696u74.shtml

                • linkwithin