domingo, 27 de novembro de 2011

Dicas para Manter a Forma, Alimentando-se Bem

O simples fato de comer está cada dia mais complicado. Todos os dias os meios de comunicação divulgam regras do que deve ou não ser consumido. Alimentos que ontem eram considerados saudáveis para manter a boa forma, hoje não são mais. Outros que eram considerados vilões da boa forma e até da saúde, hoje não são mais. A verdade é que a população está cada vez mais obesa e mais atenta a alimentação.
Michael Pollan, em uma reportagem na revista Seleções Reader's Digest resume a resposta para o problema com o seguinte conselho: Coma comida. Não muita. Principalmente plantas. E desenvolve seu conselho em 10 regras simples para comer bem:
  1. Coma Comida
    A maioria dos itens colocados nas prateleiras dos supermercados não merece ser chamada de comida; ele as chama de substâncias comestíveis parecidas com comidas. Hoje, boa parte do desafio de comer bem se resume a escolher comida de verdade e evitar comidas processadas demais e novidades industriais.
  2. Coma Alimentos que Apodrecem
    No caso da comida "apodrecer" significa que fungos, bactérias e outras criaturas chegaram a ela antes de nós.
    Para aumentar o tempo do alimento na prateleira, o mais comum é que se tente tornar a comida menos atraente para os micro-organismos, buscando remover nutrientes que os atraem ou que podem ficar rançosos. Quanto mais processado um alimento, maior é o seu tempo de prateleira e menos nutritivo ele costuma ser.
    A comida de verdade está viva e, portanto, deve acabar morrendo. (Há algumas exceções a essa regra: a vida de prateleira do mel, por exemplo, é medida em séculos.)
    A maioria dos alimentos processados está geralmente localizada nos corredores do meio em supermercados.
  3. Evite Produtos Alimentícios com mais de Cinco Ingredientes
    O número específico é arbitrário, mas, provavelmente, quanto mais ingredientes houver na elaboração de alimento, mais processado ele será.
  4. Coma Principalmente Plantas, com Destaque para as Folhas
    Os cientistas podem discordar sobre o que há de tão bom nas plantas - são os antioxidantes? as fibras? os ácidos graxos ômega-3? - mas todos concordam que são muito boas para a saúde e, sem dúvida, mal não fazem.
    Além disso, com uma alimentação baseada principalmente em plantas reduz bastante o consumo de calorias, já que os alimentos vegetais, com exceção das sementes, como cereias e nozes, costumam ser menos "densos em energia" do que outras coisas que comemos.
  5. Coma Colorido
    A idéia de que um prato saudável é colorido é um bom exemplo de uma noção antiga comprovada pela ciência. As cores das hortaliças refletem os diversos antioxidantes fitoquímicos que contêm: antocianinas, polifenóis, flavonoides e carotenoides. Muitas dessas substãncias nos defendem de doenças crônicas, cada uma de um jeito diferente, de modo que a melhor proteção vem de uma alimentação com a maior diversidade possível de substâncias fitoquímicas.
  6. Pague Mais, Coma Menos
    Quem gasta mais para ter uma aliemntação melhor comerá menos e tratará a comida com mais cuidado. E, se  essa alimentação de qualidade tiver mais sabor, precisaremos de menos comida para nos sentirmos satisfeitos. Prefira a qualidade à quantidade.
  7. Coma Alimentos Doces como Encontrados na Natureza
    Quase sempre, na natureza os açúcares vêm junto com as fibras que retardam a sua absorção e nos dão saciedade antes de ingerirmos calorias demais. Por isso que é sempre melhor comer a fruta do que tomar o suco.
  8. Minimize o Consumo de Farinha Branca
    No que diz respeito ao organismo, a farinha branca não é muito diferente de açúcar. A menos que seja suplementada, não oferece fibras, vitaminas e gorduras saudáveis como os cereais integrais, mas apenas uma dose alta de glicose, que aumenta o potencial inflamatório e provoca o caos  no metabolismo da insulina. Coma cereais integrais e minimize o consumo de farinha branca.
  9. Pare de Comer antes de se Encher
    Os japonenses têm um ditado - hara hachi bu - que aconselha todos a pararem de comer quando estiverem 80% satisfeitos. Na Índia, a tradição aiurvédica aconselha a comer atá ficar 75% satisfeito; os chineses dizem 70% e o profeta Maomé descrevia a barriga cheia como a que continha um terço de comida, um terço de líquido e um terço de ar. Os franceses também têm o que ensinar. Em vez de dizer "Estou faminto", eles dizem "J'ai faim" (tenho fome) e, ao acabar, "Je n'ai plus faim" - não tenho mais fome. É um jeito totalmente diferente de pensar na saciedade. Não se pergunte se já está satisfeito, mas se a fome passou. Este momento geralmente chega antes muitas garfadas.
  10. Desobedeça às Regras de vez em quando
    Ficar obcecado com a alimentação faz mal à felicidade e, provavelmente, à saude também. Nas últimas décadas, as dietas e a preocupação excessiva com a nutrição não nos tornou mais saudáveis nem mais magros; é importante cultivar uma atitude tranquila em relação à comida.
    Em algumas ocasiões, você terá vontade de jogar as regras pela janela.
    O mais importante são os hábitos cotidianos que definem o seu modo de comer. Costuma-se dizer "tudo com moderaçáo", mas não devemos esquecer o sábio acréscimo atribuído, às vezes, a Oscar Wilde. "a moderação, inclusive".
Fonte: Revista Seleções Reader's Digest, junho 2011, pág 82-87.

terça-feira, 22 de novembro de 2011

Acrescente Linhaça à sua dieta para Emagrecer

A linhaça proporciona inúmeros benefícios à saúde.  É rica em ômega 3 em ômega 6 e fibras, que contribuem para a redução do colesterol ruim, evita prisão de ventre e aumenta a sensaçõ de saciedade.  Pode ser acrescentada a pratos doces e salgados.
A linhaça deve ser consumida com a ingestão de muita água. 2 litros de água diariamente é o ideal.
Pessoas com problemas intestinais devem consultar o médico antes de incluí-la em sua dieta.
Algumas receitinhas práticas e saborosas com linhaça.

Creme Gelado deAmeixa
Ingredientes:
1 colher  (sobremesa) de linhaça dourada
2 colheres (sopa) de yogurte natural
3 colheres  (sopa) de ricota
1 colher (sopa) de mel
4 ameixas secas
1 castanha do pará triturada grosseiramente
Modo de Fazer:
Bata todos os ingredientes no liquidificador, exceto a castanha. Depois de batido no liquidificador, acrescente a castanha triturada e leve à geladeira.


Shake de Banana
Ingredientes:
1 banana prata ou nanica
1 colher  (sobremesa) de linhaça dourada
1 xícara (chá) de leite desnatado
Caldo de limão (opcional)
Modo de Fazer:
Bata todos os ingredientes no liquidificador e leve à geladeira para gelar. Sirva bem gelado.


Shake de Morango
Ingredientes:
1 xícara (chá) de leite desnatado
1 colher (sobremesa) de linhaça dourada
1 xícara (chá) de gelatina diet de morango já preparada conforme instrução da embalagem
4 morangos
gelo
Modo de Fazer:
Bata todos os ingredientes no liquidificador e consuma em seguida.




segunda-feira, 21 de novembro de 2011

Berinjela com Tomate


Ingredientes:
1 xícara (chá) de cebola picada
2 colheres (sopa) de óleo
2 colheres (chá) de orégano
2 colheres rasas  (chá) de sal
1 tablete de caldo de carne dissolvido segundo as instrções da embalagem
1 colher (sopa) de vinagre
1 colher (chá de molho inglês
1/4 xícara de água
8 xícaras (chá) de berinjelas descascadas e cortadas em quadradinhos
4 tomates grandes picadinhos
2 xícaras de salsão picado
1?2 xícara de azeitonas pretas
Modo de Fazer:
Frite a cebola no óleo. Retire do fogo. Junte o orégano, o sal, o caldo, o vinagre, o molho inglês, a água, a berinjela, os tomates, o salsão, e as azeintonas.
Misture, tampe e cozinhe por uns 15 minutos, mexendo algumas vezes. Retire a tampa e cozinhe mais 10 minutos, ou até que a berinjela e o salsão estejam macios.

Caso sua dieta não tenha restrição de açúcar, acrescente 1 colher(sopa) de açúcar.

  • linkwithin